O documentário “The Animal People”, que já faz 15 anos, analisa como as leis antiterrorismo foram usadas pelo governo dos EUA para atacar ativistas dos direitos dos animais.

O documentário, co-dirigido por Denis Henry Hennelly e Casey Suchan, estreou no Austin Film Festival no último fim de semana.

O filme, descrito como ‘um retrato arrepiante do que acontece quando o ativismo sacode as instituições do poder’, cobre a organização Stop Huntingdon Animal Cruelty, formada no Reino Unido nos anos 90 antes de se expandir para os EUA, onde os membros se encontravam sob investigação policial.

De acordo com a sinopse oficial do filme: “O filme segue a jornada de seis jovens americanos que se vêem como terroristas pelo governo dos EUA pelo envolvimento em uma polêmica campanha de protesto. Vendo o futuro da organização do movimento social, os ativistas usaram a Internet incipiente para ampliar drasticamente seu impacto, à medida que sistematicamente derrubavam os pilares de apoio financeiro que mantinham a empresa em atividade. Mas quando a escrita de cartas e os protestos começaram a se transformar em vandalismo noturno e pior por ativistas desconhecidos, esta corporação e o governo formaram uma aliança para destruir o grupo. O FBI iniciou uma campanha sem precedentes de vigilância em preparação para a acusação”.

Falando sobre o documentário, Phoenix disse: “Este filme é muito mais do que apenas este caso. Trata-se de questões fundamentais sobre liberdade de expressão, mudança social e poder corporativo que nunca foram tão urgentemente relevantes em nosso mundo”.

Fonte.

Os criadores do documentário vegano “Dominion” anunciaram que Joaquin Pheonix e Rooney Mara – atores premiados e veganos – irão narrar o filme.

Além disso, a equipe se expandiu ao incluir o co-produtor Shaun Monson – do inovador documentário vegano “Earthlings” – e mais dois narradores de alto perfil cujos nomes serão anunciados na entrevista completa no youtube.

Fonte.

Além de ser envolvivo com a PETA, entre outras campanhas, Joaquin Phoenix narrou o documentário Earthlings (Terráqueos) lançado em 2005. O documentário está disponível no youtube completo e legendado, clique aqui para assistir.

Tim McIlrath, Joaquin Phoenix, Pamela Anderson e o diretor Shaun Monson compareceram a uma exibição especial do documentário “Unity”, na Califórnia, dia 12. Confira as fotos em nossa galeria:


Confira todas as imagens deste álbum

O ator Joaquin Phoenix se juntou à organização Be More Heroic e ao River Phoenix Center for Peacebuilding para produzir “Camp: The Documentary”.

O documentário pretende mostrar a vida de 20 jovens, incluindo vários LGBT, que vão participar de um acampamento de verão na Califórnia.

A superação de conflitos e desafios, como eles ganham confiança e amizade são alguns do temas que serão mostrados. Os produtores esperam arrecadar US$ 40 mil (cerca de R$ 90 mil) para cobrir os custos do projeto.

Fonte.

Recebi ontem o DVD do filme/doc I’m Still Here e já adicionei os screencaps à galeria. Clique na imagem abaixo para ver:

Joaquin Phoenix admitiu que a pressão para fazer o documentário I’m Still Here quase o fez desistir. O filme, que mostra o ator “deixando” a carreira de ator para iniciar uma de cantor de hip hop, foi filmado e finalizado como um autêntico documentário.

Phoenix e Casey Affleck, em sua estreia na direção, confirmou que o comportamento do ator não foi uma farsa até pouco depois do lançamento do filme nos Estados Unidos.

“Em um certo ponto, tornou-se um espetáculo público para ser sincero e eu fiquei refém do processo. Várias vezes, honestamente, eu quis sair do filme. Em qualquer outro estou livre em quatro meses. Mas este foi adiante e adiante”, comentou o ator ao Extra.

No entanto, apesar da pressão de manter verossímel a sua performance pública, Phoenix insistiu: “Eu queria fazer um filme com meus amigos e de uma maneira diferente. Queria ter uma experiência diferente, e eu estou realmente feliz por ter feito isso”.

O ator de 35 anos acrescentou que sua famosa aparição no Late Night with David Letterman nunca teve a intenção de constranger o apresentador de TV. “Eu não estava no programa para fazê-lo de idiota”, explicou Phoenix.
“Neste filme, acho que a única pessoa que sai como um idiota sou eu”, completou.

Fonte:virgula.uol.com.br

Leia abaixo algumas das críticas sobre o documentário:

“Marcante, com firmeza HONESTO, assustador, ASTUTO e fascinante. Nota A”.
(Owen-Gleiberman, Entertainment Weekly)

“Há uma LOUCURA EXCITANTE no método de Phoenix. Eu mal posso esperar para o seu próximo grande ato.”
(David Edelstein, New York)

“Se o filme é uma farsa, os cineastas merecem ganhar OSCARS pela criatividade. O filme parece totalmente real e transparente, e deixa uma impressão inapagável”.
(Rene Rodriguez, Miami Herald)

“Absolutamente fascinante”.
(Leslie Felperin, Variety)

“O grande debate de Joaquin – ele é louco como um lunático, ou como uma raposa?”.
(Richard Corliss, Time)

“Farsa ou não, Phoenix dá uma performance total, o que suscita a questão, perguntou-se no início do documentário: é um ator atuando um papel ou é um papel interpretando o ator?”
(Sherri-Jennings, The Washington Post)

“O público que bebe seus documentários cuidado – este é um POTENTE COCKTAIL”.
(Deborah Young, The Hollywood Reporter)

“É tanto um documentário capturando o excesso de Hollywood em sua forma mais constrangedora, ou é o desempenho de uma vida. De QUALQUER modo você divide isso, ele abre uma porta sobre CULTURA de celebridades. Ele deve ser chamado de Brando de sua geração.”
(Joshua Rothkopf, Time Out New York)

Source: imstillheremovie.com

O site oficial do documentário I’m Still Here divulgou algumas imagens em HQ do doc e um trecho do doc que mostra Joaquin conversando com P. Diddy.

3.jpg5.jpg6.jpg

Veja todas as fotos na galeria, clicando aqui!


Joaquin Phoenix surpreendeu todo o mundo quando anunciou que deixaria de ser ator para ir atrás de sua carreira como rapper. Fez uma aparição bizarra no programa Late Show with David Letterman, surgindo com o cabelo sujo e desgrenhado, barba grande, óculos escuros e mascando chiclete. Seu cunhado Casey Affleck, soube-se, estava documentando esse seu novo momento. Na época, já se falava que tudo não passaria de uma grande brincadeira, uma interpretação de Phoenix. I’m Still Here, exibido para jornalistas na manhã desta segunda-feira (6), fora de competição no 67º Festival de Veneza, comprova: sim, tudo não passava de um papel de Joaquin Phoenix (como o título já indica, aliás), o que não deixa de ser uma ideia engenhosa e corajosa.

Leia mais +

Screencaps do trailer

Finalmente foi divulgado o trailer do documentário I’m Still Here, que estréia no dia 10 de Setembro nos EUA.

Fonte: wsj.com

Mais fotos dos posters do documentário I’m Still Here foram divulgadas. De acordo com os moradores de Nova York, Los Angeles, San Francisco e Boston, Phoenix voltou a ser o centro das atenções … em forma de poster.

Foi confirmado que os posters  são trabalho de ninguém menos que Shepard Fairey, o artista responsável pelo poster “HOPE” de Obama.

joaquin-stencil-590mc-080510.jpg20100804_imstillhere1_560x375.jpg20100804_imstillhere2_560x375.jpg

Fonte.