October 22, 2012
Posted by Aline   /   Filed Under : Entrevista

Ele foi nomeado para um Oscar por ‘Gladiador’, mas depois sabotou sua carreira falsificando um ‘colapso mental’. Agora ele está voltando em cena com um filme que chocou Hollywood.

Há alguns meses atrás, o ator Joaquin Phoenix inadvertidamente apertou o botão de auto-destruição e detonou sua carreira. O ator de 37 anos de idade, tinha seguido com enorme sucesso, indicado ao Oscar por seus papéis em ‘Gladiador’ e ‘Johnny e June’.
No documentário ‘I’m Still Here’ ele apareceu acima do peso, chocantemente despenteado e aparentemente à beira de um colapso mental, alegando que ele havia abandonado sua carreira de ator para se reinventar como artista de rap.
Antes do documentário ser lançdo, Phoenix passou pelo programa de Letterman parecendo incoerente.

Parecia um final triste e previsível para um ator que tinha chamado a atenção do mundo quando seu irmão River Phoenix morreu de overdose do lado de fora do clube Viper Room, em 1993. Televisão e rádio relataram a tragédia usando uma gravação da ligação desesperada que Joaquin, na época com 18 anos, pedindo ajuda para os serviços de emergência.

Os papéis que desempenhou nos anos seguintes – um assassino de escola perturbado em ‘To Die For’ (Um Sonho Sem Limite), um empregado da loja pornô em 8mm – foram escuros e difíceis de gostar. Mesmo em seu papel de revelação em ‘Gladiador’ como o imperador Commodus vimos ele pálido abraçando Russell Crowe antes de esfaqueá-lo nas costelas.
Nomes de alguns atores são simultaneamente associados com ambos, escuridão e brilho.
Um breve período numa clínica de reabilitação de alcoolismo, em 2005, alimentou ainda mais a impressão de que, em Hollywood, ele foi um dos mais propensos a sair dos trilhos. Mas na verdade ‘I’m Still Here’ não era nada além de uma piada. Ou mais ou menos isso.

(more…)

October 18, 2012
Posted by Aline   /   Filed Under : Entrevista, Notícias

O ator é amplamente considerado em uma posição de destaque para as premiações deste ano, graças ao seu papel no filme de Paul Thomas Anderson, “The Master”, mas disse em entrevista para a Interview Magazine que ele não tem paciência para o processo.

“Eu acho que isso é bobagem”, disse Phoenix. “Eu acho que é uma total bobagem, e eu não quero fazer parte disso. Eu não acredito nisso. É uma cenoura, mas é a pior parte da cenoura que eu já provei em toda a minha vida.”

“Eu não quero essa cenoura. Isso é totalmente subjetivo. Isso coloca as pessoas umas contra as outras… É a coisa mais estúpida do mundo inteiro.”

O ator, que foi indicado ao Oscar duas vezes (Gladiador (2000) e Walk the Line (2005)), admitiu que suas experiências anteriores foram muito desconfortáveis.

“Foi um dos períodos mais desconfortáveis ​​da minha vida quando ‘Walk The Line’ (Jhonny e June) estava passando por todas essas coisas de prêmios e tudo isso. Nunca mais quero ter essa experiência novamente.”

“Eu não sei como explicar isso – e não é como se eu me sentisse acima disso tudo -, mas eu não quero nem me sentir confortável com esse tipo de coisa.”

Fonte.

Obs: A entrevista completa eu pretendo postar traduzida aqui no site nos próximos dias. Talvez demore um pouco, pois a entrevista é enorme, mas farei meu possível para não demorar tanto. A entrevista em inglês já está disponível na nossa versão em inglês do site. Jphoenixbrasil.com/en

September 21, 2012
Posted by Aline   /   Filed Under : Entrevista, Notícias

Time: Você já viu “The Master”?

Joaquin Phoenix: Eu vi uma versão crua, sem contagem. Eu pensei que era uma comédia. Eu pensei! Eu ri o tempo todo em que eu assistia. Eu estava sentado com Paul e eu disse a ele: “Isso é hilário.” Eu tenho este terrível sentimento de humor onde eu acho que o desconforto é engraçado, em parte porque eu sinto um desconforto, e é uma maneira de rir e obter uma liberdade.

Há uma cena incrível em que Freddie tem que responder uma série de questões de Dodd, sem pausas ou piscar, tornando-se cada vez mais agitado. Eu vi o filme duas vezes, e em ambas as vezes você pode sentir todo o público ficar aliviado quando Dodd finalmente diz: “Feche os olhos.” Como você, Paul, e Philip se prepararam para essa cena?

Mágicos não falam sobre como seus truques funcionam, porque as pessoas vão dizer, [falando com tom nasal] “Oh, isso é tudo o que você faz?” [Risos] Não, nós trabalhamos muito duro! Nós estamos trabalhando. Muito. Duro. Paul configura duas câmeras para capturar-nos de ambos os lados, para que pudéssemos nos concentrar no momento e não estar preocupado com a filmagem ao lado, e com a iluminação e filmagem do outro lado. Isso fez uma diferença enorme. Passamos a maior quantidade de tempo no último minuto, quando Phil fuma um cigarro e diz: “Eu gosto de Kools.” Eu comecei a rir cada vez que ele dizia “Eu gosto de Kools” e continuava soprando. E então você ouvir Paul começar a rir e eu ia começava a rir de novo. É engraçado pensar nisso como uma cena intensa, porque a minha memória é apenas de riso incontrolável.

(more…)

September 9, 2012
Posted by Aline   /   Filed Under : Entrevista, Festival, Notícias

Por NY Times – 4 de Setembro de 2012.

A última vez que Joaquin Phoenix esteve no Festival de Cinema de Veneza, em 2010, ele estava fazendo uma suposta transição de carreira – de atuação para o rap – que coincidiu com o ganho de peso óbvio, uma barba rebelde e casos amplamente notáveis ​​do errático comportamento público. Muito disso foi mostrado em “I’m Still Here”, um suposto documentário feito por Casey Affleck, e tudo isso mais tarde foi revelado como uma epécie de projeto de arte-satírica.

Sr. Phoenix está de volta aqui este ano, e as coisas são um pouco mais simples desta vez. Ele é a estrela do filme mais aguardado do festival, “The Master”, dirigido por Paul Thomas Anderson, e a julgar pela resposta dos críticos e do público aqui, o mais cotado para o prêmio de melhor ator.

Antes de sua estréia no sábado havia a especulação de que “The Master”, primeiro filme de Anderson desde “There Will Be Blood”, de 2007, seria uma exposição da Cientologia. Mas a sua história de uma religião nova na América do pós-guerra, enquanto inspirado Dianética e início da carreira de L. Ron Hubbard, é apenas o pano de fundo para uma exploração da natureza animal do homem e da civilização e seus descontentes. Estas questões são refratadas através da relação entre um guru sedutor (Philip Seymour Hoffman) e um seguidor com uma raia selvagem, interpretado por Mr. Phoenix em sua primeira aparição na tela em dois anos desde “I’m Still Here.”

Em uma entrevista no domingo, no Hotel Excelsior, Sr. Phoenix, vestido informalmente com uma camisa, jeans e barba feita, disse que seu último filme – embora saudado na maioria dos trimestres com perplexidade ou hostilidade – representou um ponto de virada importante. “Isso ampliou completamente minha perspectiva de atuar”, disse ele, parecendo muito mais relaxado do que na conferência do dia anterior, durante o qual ele falou apenas uma vez e saiu da sala uma vez. “Eu queria ter a mesma experiência que qualquer coisa é possível.”

(more…)

September 25, 2010
Posted by Aline   /   Filed Under : Entrevista

Veja abaixo a entrevista super divertida do Joaquin no programa ontem:


September 23, 2010
Posted by Aline   /   Filed Under : Entrevista

Joaquin voltou ontem ao programa de David Letterman. Veja (rápido antes que tirem do youtube) os videos da entrevista onde podemos ouvir de sua própria boca que o documentário não é real. Eu não tenho informações ainda de quando a entrevista vai passar na GNT, vamos ficar atentos!


Page 4 of 41234