Uma série de estrelas de Hollywood, incluindo Joaquin Phoenix, Kellan Lutz e Gillian Anderson se juntaram a milhares de consumidores interessados ​​em pedir o fim de todos os produtos que são fabricados por meio da destruição da floresta.

The Tiger Manifesto, lançado pelo Greenpeace, é uma maneira para que os consumidores exijam que produtos sejam amigos das florestas e tigres. A destruição das florestas está atingindo animais como o tigre de Sumatra, na Indonésia, que estão à beira da extinção com cerca de 400 tigres apenas.

Famoso por seus papéis em ‘Gladiador’, ‘Johnny e June’ e, mais recentemente , “Ela”, o ator Joaquin Phoenix disse: “Eu aprendi recentemente sobre a destruição em massa das florestas tropicais da Indonésia para a produção de óleo de palma e papel. Ela não só afeta negativamente milhões de indonésios cujo sustento depende da floresta, mas também tem sido a causa direta de empurrar o tigre de Sumatra até a beira da extinção. Somos todos uma parte do futuro e, juntos, podemos assegurar que estes magníficos animais sejam também”.

O óleo de palma é um ingrediente encontrado em quase metade dos produtos de supermercado, é o maior motor de desmatamento na Indonésia. De acordo com pesquisa do Greenpeace Internacional, a grande maioria da floresta desmatada em concessões de óleo de palma em Sumatra durante 2009-2011 foi de habitat do tigre. Isso faz o setor de plantação a principal ameaça para o tigre de Sumatra, com até 1 milhão de hectares do habitat do tigre já atribuídos às concessões na Indonésia.

“As florestas não precisam ser destruídas para produzir óleo de palma, mas os fabricantes de todos os produtos estão fazendo de nós parte desta destruição. É possível proteger as florestas e evitar que os tigres sejam levados à extinção e o Tiger Manifesto do Greenpeace reúne aqueles que compartilham essa visão”, disse Bustar Maitar, o chefe da Campanha Indonésia Floresta da Greenpeace International.

O Tiger Manifesto, já lançado na Indonésia, é apenas a primeira parte de uma campanha global para salvar a casa do tigre de Sumatra e eliminar o óleo de palma dos produtos que utilizamos.

“Milhares de pessoas na Indonésia e em todo o mundo estão a tomar medidas , mas precisamos de mais assinaturas no Tiger Manifesto. Queremos tigres de Sumatra e florestas em nosso futuro. Greenpeace continuará a expor aqueles que se recusam a cortar a destruição da floresta de seus produtos, porque os consumidores não querem uma parte da extinção de um animal tão majestoso”, disse Bustar.

A pressão global do Greenpeace e outras ONGs já levou Wilmar International, a maior comerciante de óleo de palma do mundo, a se comprometer com a proteção das florestas. Grandes marcas como L’Oréal, Unilever, Ferrero e Nestlé também fizeram promessas, mas são necessárias mais medidas para salvar a floresta remanescente.

Fonte.

Joaquin prestou sua última homenagem ao amigo Philip Seymour Hoffman no funeral do ator que aconteceu em NYC, dia 7.


Confira todas as imagens deste álbum

Joaquin Phoenix rejeitou o convite para interpretar Lex Luthor, o arqui-inimigo do Super-Homem, no novo filme de Zack Snyder.

Segundo o site The Hollywood Reporter, Phoenix não quis o papel que acabou sendo conquistado por Jesse Eisenberg (A Rede Social). O ator Adam Driver (da série de TV “Girls”) também recusou fazer o filme, devido a problemas de agenda.

Fonte: 1 | 2

Joaquin Phoenix visitou a namorada de longa data de Philip Seymour Hoffman, Mimi O’Donnell, após sua morte repentina. Philip foi encontrado morto em sua casa, no domingo.


Confira todas as imagens deste álbum

Sindicato de Roteiristas de Hollywood entrega na noite deste sábado o seu prêmio anual, o Writers Guild Awards. Como o WGA tem um dos principais grupos de votantes da Academia, o prêmio funciona como um dos termômetros do Oscar.

Veja a lista abaixo – os vencedores aparecem em negrito.

Cinema – melhor roteiro original

Trapaça
Blue Jasmine
Ela
Nebraska
Dallas Buyers Club

Leia mais +

Joaquin Phoenix é conhecido por ser difícil, mas isso não impediu Spike Jonze de querer ele para a liderança de seu filme, indicado ao Oscar, “Her”.

Clique para ver imagem em tamanho real

“Como era ele?” pergunta Spike Jonze, nervosamente, de Joaquin Phoenix. Delicioso, respondo. O ator mais legal que eu já conheci. Ele sorri. Não é isso que as pessoas costumam dizer.

Artigos sobre o Phoenix, muitas vezes se concentram em sua intensidade, a sua estranheza; perguntas que pairam sem resposta antes dele sorrir e a sala fica em silêncio. Grande parte provém de um Late Show with David Letterman em 2009, quando ele apareceu com uma barba e falou de sua carreira de rap. A entrevista foi para o documentário I Still Here, em que o ator jogou-se em uma espiral descendente.

Jonze não conhecia o ator, antes de dirigir-lo em seu novo filme, Her.
“Quando eu estava escrevendo, eu estava pensando, ‘Joaquin seria incrível, mas ele é certo para ele?'”, diz ele. “Eu não poderia ter uma noção”.

Infelizmente, a entrevista completa não está disponível.

Fonte.
Foto por Vicki Couchman.