O vencedor do Oscar Joaquin Phoenix passou a atuar como produtor executivo no documentário “Gunda” de Victor Kossakovsky, antes da estréia mundial em Berlim neste domingo (23).

Phoenix, um apaixonado defensor dos direitos dos animais, disse que ficou profundamente comovido com o filme quando estava sendo finalizado e com a arte de Kossakovsky. Ele pretende apoiar a divulgação da meditação sobre a vida da porca homônima e de outros animais da fazenda, o que marca o seguimento da estreia mundial de “Aquarela” de Kossakovsky, no Festival de Cinema de Veneza 2018.

O UTA Independent Film Group lida com as vendas na América do Norte e a Cinephil representa os direitos internacionais sobre a produção da Noruega, Sant & Usant e Louverture Films, com sede em Nova York.

“Gunda é uma perspectiva fascinante sobre a senciência dentro de espécies animais, normalmente – e talvez propositalmente – escondida da nossa visão”, disse Phoenix.

Demonstrações de orgulho, reverência, diversão e felicidade de uma jovem e curiosa porca; seu pânico, desespero e derrota total diante de truques cruéis, são validações de quão similarmente todas as espécies reagem e lidam com os eventos em nossas respectivas vidas.

“Victor Kossakovsky elaborou uma meditação visceral sobre a existência que transcende as barreiras normais que separam as espécies. É um filme de profunda importância e arte.”

Kossakovsky e Ainara Vera escreveram “Gunda”, que Anita Rehoff Larsen, da Sant & Usant produziu, e Joslyn Barnes e Susan Rockefeller, da Louverture Films, que também trabalharam com Kossakovsky em “Aquarela”, co-produziram.

Fonte.