Entrevista The Guardian UK – Dezembro 2012

Via guardian.co.uk

Você não necessariamente irá desvendar Joaquin Phoenix de manhã. É 09:00 na Califórnia, a linha é ruim, o seu telefone está com defeito. No entanto, ele é um homem feliz. Parece que você está no mar, eu digo, entre os bips e crepitações. “Oh, ótimo! Eu estou tão feliz que não sou só eu!”. Ele parece genuinamente na lua.

Porém, Phoenix é apenas genial. Ele ri quase constantemente, com pausas longas, desculpas e o som de um cigarro. Para alguém tão auto-consciente em suas escolhas de carreira, ele tem notavelmente auto-respeito para conversar sobre isso; quase tão turbulento e franco como Freddie Quell, seu personagem no filme de Paul Thomas Anderson – o nosso filme do ano, em que seu desempenho é a peça central. […] Ele não sente como uma performance brilhante. Mas eu acho que os melhores nunca sentem.

Olá, Joaquin, O Mestre ganhou muitos elogios, mas também tem confundido um pouco as pessoas. Por que você acha que as pessoas estão tão ansiosas por respostas – tanto sobre o filme, e na vida?

Você está falando sério?

Sim.

Eu não sei. Eu não sei por que as pessoas estão ansiosas por respostas. Vou dizer algo que provavelmente vai ofender alguém.

Mas a busca por respostas é o que fazem as pessoas serem suscetíveis aos gostos de Dodd, certo?

Eu acho. Eu concordo que por sua natureza, os seres humanos são muito curiosos. Mas eu não sei por que. Acho que relacionado ao filme… ah foda-se, eu só vou ofender alguém, eu deveria calar a boca.

Não, continue.

Não, eu não tenho nada a dizer!

OK, por que as pessoas querem colocar sua fé em outras pessoas?

Não é simples? A consciência da nossa mortalidade, e como isso nos aterroriza.

Fala isso por você?

Eu acho que impulsiona todos de alguma forma. Como você se tornar mais velho você se tornar cada vez mais conscientes de sua mortalidade. É uma coisa inconsciente – Eu não acho que você acorda todos os dias e pensa: ‘Foda-se, eu estou morrendo, é melhor eu fazer alguma coisa’. Eu acho que cedo as pessoas dizem que você é deveria fazer algo, você deveria fazer alguma coisa aos 25 anos, ter ido para a faculdade ou se casar, e então, em algum ponto da sua vida você faz exatamente isso por estar ciente de sua mortalidade. Isso é apenas a minha teoria.

Até que ponto você acha que Freddie mudou?

Uma mudança duradoura? Eu não sei. Não há um grande momento epifânico. Que parecer exato. As coisas mudam e então ele simplesmente volta a ser auto animalesco.

Freddie é mais honesto do que a maioria das pessoas?
Ele é visto como desequilibrado, mas ele é consistente e honesto enquanto todo mundo está falando bobagem.

Claro, isso faz sentido.

São pessoas excessivamente dependentes na capacidade das pessoas de mudar?

Eu acho que você goste ou não, você vai mudar em alguns aspectos. Eu não sei. Eu não me importo nada com isso.

Quanto de você tem em Freddie?

Eu não sei. É difícil. Você pode realmente analisar com precisão a si mesmo?

Não.

É sempre difícil pensar ‘Ah, isso sou eu e isso não sou eu’. Mas é claro que há elementos de si mesmo em cada personagem. Eu acho que é só você, na verdade. Sinto muito. Sinceramente, eu não penso muito nessas coisas.

Claro, tudo bem. Isso é bom.

Bem, você tem padrões muito baixos.

Obrigado. Bem, você pega o que você consegue. Então, no que você pensa?

Hahahahaha. Não, não, não, não, não. Quem se importa?

Eu me importo.

Bem, isso é muito gentil de sua parte. Vamos tomar um chá qualquer dia e nós podemos falar sobre isso.

Ok. Eu posso te fazer mais duas perguntas?

Sim.

Então, eu estou te tratando, nesta situação, como um sábio, como se você tivesse todas as respostas. É uma experiência comum para você? Não, é comum para você ser tratado como o Mestre?

Oh não! Não mesmo! Você está apenas fazendo perguntas que você sabe que pode ter as melhores respostas. Esse não é o sentimento que eu estou tento. Eu queria, porque eu tenho certeza que ele deve agradável.

Você já se sentiu assim?

Não, eu não. Eu acho que às vezes, talvez eu me sinta como o Papai Noel em um shopping quando uma criança quer tirar uma foto.

Crianças tentam tirar uma foto sua?

Não, eu estou pensando sobre a outra noite. Eu fui ver essa banda e um cara chegou e disse: ‘Oh, eu posso tirar uma foto de você, eu sou um verdadeiro fã’, e eu disse ‘Olha, cara, eu acabei de chegar aqui, se está tudo bem , eu não quero apenas entrar e tirar uma foto -isso me faria sentir estranho’. E ele se virou e foi embora, com muita raiva de mim. Não parecia como se fosse alguém que você reverencia, era mais como se eu fosse um sapo-boi de três cabeças que queriam tirar uma foto.

Isso não parece bom.

Eu acho que eu realmente prefiro isso, mas eu só estou dizendo que eu não tenho a experiência de ser tratado com grande reverência.

Mas ser um sapo-boi de três cabeças é ser uma aberração.

Sim, mas eu prefiro ser um Papai Noel do que ter alguém me tratado com alguma reverência. E, a propósito, isso acontece talvez uma vez a cada 17 anos e meio, então não é algo que eu lido com uma ocorrência regular.

Sério?

Acho que parte disso é que você pode ir a lugares onde isso vai acontecer. E sinceramente eu não estive em muitos filmes de sucesso.

Isso é loucura.

Não, é verdade! Eu não estou reclamando. Mas é engraçado você perguntar sobre as pessoas falando de mim com reverência, porque eu realmente não tenho essa experiência.

Você se sente mais como Freddie, então? Você cai sob a influência das pessoas?

Não.

É verdade que Paul Thomas Anderson pediu para você fazer Boogie Nights e There Will Be Blood?

Ah, quem sabe?

Então, há uma citação de Baudelaire…

Quem?

O poeta francês.

Ah sim, o cara que inventou a bicicleta.

Oh, ele inventou? Eu não sei.

Eu estou brincando com você.

Ok! É difícil de saber.

Desculpe.

De qualquer maneira, ele disse: “Todos os prémios humilham aqueles que os recebem”.

De onde você é?

Londres.

Eu acabei de trabalhar com Samantha Morton e você parece muito com ela. Mas ela não é de Londres, eu acho.

Eu acho que ela é de Midlands.

Eu ofendi você dizendo isso?

Um pouco.

No entanto, vou dizer isso, acho que ela estava fazendo um pouco de sotaque.

Qual é o filme?

Se chama “Her” [dirigido por Spike Jonze]. Não foi lançado ainda.

Há uma frase do filme: “Você se afastou do caminho correto.” Há um caminho adequado? E as pessoas devem seguir ele?

Eu acho que um bom caminho é subjetivo. Eu realmente não acredito em absolutos. Não há apenas um caminho adequada. Todo mundo tem necessidades diferentes e desejos diferentes e coisas diferentes que eles estão tentando explorar e compreender, eu não acho que há um caminho correto. Mas se há e eu estou no errado e você descobrir, me liga e me diga pois eu não tenho nenhum tipo de garantia sobre a existência de um caminho próprio.

Mas as pessoas falam de um caminho justo/honesto.

Ah, fala sério, isso é totalmente subjetivo.

Sim, mas o que mais está lá?

Eu não sei.

Bem, se você descobrir um caminho melhor me avise também. O que as pessoas vão dizer sobre o filme em 20 anos?

Você tem que entender que eu realmente não leio as opiniões ou a imprensa… Eu não sei o que as pessoas vão dizer em 20 anos. Eu nem mesmo sei o que eles estão dizendo sobre isso agora.

Você se importa?

Eu acho que em alguns aspectos, a resposta é sim. Você trabalha em algo que você espera que talvez possa ressoar para as pessoas em algum momento, mas vou pensar nisso para os próximos 20 anos? Não. Não há como dizer. Eles amam e comemoram.

OK. Há algo que você gostaria de dizer para as pessoas?

Não há nada em especial que eu sinto que eu quero dizer, e quando eu costumo sentir isso, eu ligo para um dos meus amigo e faço isso. Mas se eu tiver uma necessidade, como, abordar talvez mais do que cinco pessoas, eu vou te dar uma ligada.

Ótimo. Você parece muito feliz. Você está feliz?

Sim, quer dizer… tanto faz. Acho que às vezes fazer entrevista é muito engraçado. E eu estou feliz porque eu vou encontrar com um amigo e conhecer um lutador que eu admiro a alguns anos. Então, eu estou animado.

Tipo um boxeador?

Ele é um lutador de artes marciais. Ele tem uma forma particular eu realmente gosto e ele é realmente muito impressionante e é realmente emocionante vê-lo lutar.

Divirta-se.

Eu realmente sinto muito, eu sou muito fraco em ter qualquer tipo de conversa filosófica. Devemos falar de Tabasco ou algo assim.