March 8, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Entrevista, Notícias

Ilustração por ANA GODIS. / Fonte: lwlies.com – Publicado em 07/03/2018.

É complicado tentando conciliar Joaquin Phoenix com seu personagem em “You Never Really Here”. O primeiro se esforça para brincar e percorrer a ideia de que atuar é um trabalho sério. O último, Joe, está apenas machucado. Como um cavalo de guerra sangrando com flechas que sobressaíam de seu lado, ele tentou resgatar garotas menores de Nova York, e matar os que estão no caminho dele com um golpe de sua arma: um martelo.

Phoenix era o único ator que Ramsay queria. Ela mudou a data da produção para encaixar com a agenda do ator. Em contrapartida, ela teve uma performance de trauma que saí da tela e entra nos ossos do telespectador. Phoenix é tão procurado em parte porque ele carrega reações silenciosas em personagens extremamente físicos. Joe é musculoso, mas corpulento. Ele é poderoso, mas desacelerado por memórias violentas que não vão parar. Phoenix ocupa esse físico com patetismo abrasador e (para sua surpresa) ganhou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema de Cannes em 2017.

LWLies: Este é um papel muito brutal. Leva tempo para entrar nele ou é algo que você pode ativar?

Phoenix: Comecei a trabalhar dois meses antes de começar a filmar. Quando você está se preparando para algo, é tudo o que você pensa. Como, agora estou me preparando para fazer The Sisters Brothers [de Jacques Audiard]. Eu só estava caminhando, e me peguei dizendo as falas em voz alta. Mas às vezes você aparece e depois está comendo um maldito sanduíche e falando besteira com o diretor, então você vai fazer a cena e, em algum momento, se você tiver sorte e se você fez o trabalho, é fácil entrar nele. Às vezes não é! Às vezes, você chega lá e você faz algumas tomadas e você pensa, “Foda-se, eu não poderia me importar menos com isso. Eu não estou sentindo isso”. Então, eu conversaria com Lynne, passaria a história, passava o script novamente e pensava: “Ok, o que levou a esse momento?” E com esperança você acha. Mas nem sempre está lá.

O que atraiu você para Lynne Ramsay?

Falei com Darius Khondji, um diretor de fotografia com quem trabalhei algumas vezes, tentando encontrar o que fazer a seguir. Eu disse: “Quem são os bons diretores que você gosta?” Ele disse “Lynne Ramsay”. Então, algumas semanas mais tarde, por acaso, Jim Wilson, que é o produtor, que eu conheci há 20 anos, ele me ligou e disse: “Estou fazendo isso com Lynne, quer conhecer e conversar com ela sobre isso?”

Você sabe por que você gravita em projetos que consomem tanto?

Eu acho que é agradável, certo, trabalhar duro. Eu nem sei se eu trabalho duro. Isso é uma besteira. Talvez eu nem goste disso. Não sei o que gosto. Apenas digo merda, cara! Apenas digo coisas. No seu melhor de vez em quando – e às vezes é uma tomada para o filme inteiro e, por vezes, nunca acontece – há uma maldita sensação que você obtém. Imagino que você pode obtê-lo em qualquer coisa que você faça. Se você praticar esportes, ou talvez se você estivesse escrevendo algo e tentando descobrir algo, e uma frase se junta perfeitamente e você pensa: “De onde veio isso? Simplesmente aconteceu!”

É um sentimento tão emocionante. Você sente isso através de seu corpo. É tão prazeroso. Eu sempre estou buscando esse sentimento. Eu amo esse momento. Vale a pena todos os dias em que você procura e nada acontece e você sente: “Eu apenas estou fodendo… isso é terrível…” Você tem esse momento onde, eu não sei o que é, você está apenas no seu fluxo e isso geralmente acontece, quando você trabalha duro em algo e você realmente está dedicado a isso. Os momentos em que eu penso, “Ah, esta é uma cena fácil, nada de mais” sempre é realmente insatisfatório e me arrependo. Então, eu sempre procuro trabalhar com pessoas que estão empurrando-se, e empurrando-me, porque é mais agradável, e você tem a chance de alcançar esse sentimento, seja lá o que for isso.

Você prefere fazer personagens solitários do que papéis mais sociais?

Eu gostei desse papel, porque era principalmente apenas eu no set, e eu preciso constantemente da atenção do diretor. Se você tiver que compartilhá-lo demais com um grupo de outros atores, acho difícil isso. Essa provavelmente foi a melhor experiência que tive como ator. Isso foi perfeito para mim. Eu disse a Spike [Jonze]: “Nunca será melhor que isso”. Eu gosto muito do tempo para caminhar pelo set e descobrir as coisas. Sou egoísta.

Como você faz quando você não tem atenção suficiente?

O que você está tentando fazer?

Estou apenas interessado.

Eu acho que fico bem. Por favor, você sabe que estou brincando, você sabe que 90 por cento do que eu digo estou tentando uma risada.

Eu acho que você está sendo sincero quando diz que gosta da atenção total do diretor.

Não, isso é verdade, eu gosto. Eu gosto. Eu gosto da opção disso. Eu não gosto de um diretor em movimento, eu gosto de sentir como quando estou no espaço, não estou atuando para aprovação de alguém, certo. Isso seria errado. Mas eu gosto da opção de tê-los lá, principalmente apenas porque gosto de falar muito.

Você meio que flertou com a Marvel Cinematic Universe por um tempo. Isso é algo que você se arrepende de não ter feito?

Eu acho que eles fazem alguns filmes fantásticos e divertidos. Não há nada de errado… Eu não sou cinéfilo. Eu não sou um esnobe e estou totalmente bem com isso… Eu gosto desses filmes às vezes, e eu acho que eles continuam a maldita indústria em alguns aspectos, então eu não tenho nenhum problema com isso. Eu acho que todos ficaram, tipo … Estou tentando descobrir como dizer isso de forma mais diplomática, ok … Eu acho que todos ficaram realmente felizes com a forma como as coisas acabaram. Todas as partes ficaram satisfeitas.

February 26, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Filmes, Galeria, Notícias

Aconteceu hoje em Londres uma exibição especial do filme “Maria Madalena”. Confira as fotos:


Confira todas as imagens deste álbum

February 26, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Entrevista, Notícias, Videos

Joaquin Phoenix está adicionando algum mistério ao rumor de que ele estará estrelando o filme solo do Coringa de Todd Phillips para a Warner Bros. O site Variety relatou no início deste mês que Phoenix era a melhor escolha para o papel e que ele estava em negociações para estrelar como o vilão. No entanto, Phoenix parece não ter noção sobre a notícia em uma nova entrevista publicada pelo site francês Allocine.

Quando solicitado a comentar o rumor sobre Coringa, Phoenix respondeu: “Qual filme sobre o Coringa?” O repórter tentou explicar um pouco do rumor para Phoenix, e o ator admitiu que “parece incrível”.

“Não tenho ideia do que você está falando”, disse Phoenix sobre o filme.

Fonte.

February 24, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Galeria, Notícias, Revista

Joaquin Phoenix foi fotografado por Greg Williams para a revista GQ Itália, edição de Março 2018.


Confira todas as imagens deste álbum

Fonte.

February 24, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Galeria, Notícias, Revista

Joaquin Phoenix está na revista Esquire UK na edição de Março, fotografado por Juergen Teller. Confira as fotos em nossa galeria:


Confira todas as imagens deste álbum

A matéria da revista está disponível em inglês, clicando aqui.
Assim que possível, tentarei trazer a matéria toda traduzida.

February 20, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Festival, Filmes, Galeria, Notícias

Aconteceu hoje no Festival internacional de cinema de Berlin a premiere do filme ‘Don’t Worry, He Won’t Get Far on Foot’. Confira as fotos em nossa galeria:


Confira todas as imagens deste álbum

Antes da premiere aconteceu o photocall e a conferência de imprensa:


Confira todas as imagens deste álbum

February 20, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Festival, Matéria, Notícias

Joaquin Phoenix evidentemente não gosta de fazer conferências de imprensa e discutir suas performances, mas ele admitiu que teve sua primeira experiência de agradável em um festival de cinema, em Berlim.

Phoenix estava na cidade para promover o filme de Gus Van Sant, “Don’t Worry, He Won’t Get Far on Foot” e deu um desempenho tipicamente enigmático durante uma conferência de imprensa de 30 minutos, onde ele deu algumas respostas auto-zombadoras e pareceu mudar no meio do caminho.

No entanto, Phoenix, que interpreta o cartunista de Portland, John Callahan, um alcoólatra paralisado em um acidente de automóvel no filme, descobriu outro lado do festival, longe dos requisitos da imprensa de desfile de beleza, depois de ver Van Sant falar com jovens cineastas como parte do esquema Berlin Talents.

“Normalmente, quando vou aos festivais de cinema, eu apareço, faço a conferência de imprensa e é isso. Então eu geralmente odeio festivais de cinema. Na noite passada, Gus estava fazendo o Berlin Talents e fui acompanhar e assisti a todos esses jovens cineastas curiosos sobre o processo e ouvindo Gus falar, tive uma apreciação real por um festival de cinema. É estranho que eu seja tão velho e que é a primeira vez que experimentei um festival de cinema para o que é para as pessoas, então eu fiquei agradecido por essa experiência”, disse ele.

Antes de se afastar, Phoenix admitiu que foi “ótimo trabalhar” com Van Sant novamente, depois de ter trabalhado com ele em 1995 em “Um Sonho Sem Limites” (To Die For).

“Todo filme é diferente, mesmo quando você trabalha com alguém com quem você conhece, mas existem algumas qualidades que Gus tem que são consistentes. Ele faz você se sentir realmente confortável, é o set menos estressante em que eu já trabalhei. Acho que nos divertimos muito neste filme. Foi muito divertido trabalhar com Jonah Hill”.

Ele não teve muito tempo para uma pergunta sobre como ele implantou o silêncio durante o filme.

“Isso parece uma pergunta de festival muito legal e gostaria de ter uma resposta muito legal. O que significa silêncio para você? como você o utiliza? Eu não estou tirando sarro de você, estou tirando sarro de mim, não penso em silêncio, nunca me ocorreu, mas vou tentar implementá-lo para o próximo trabalho”, disse ele.

No entanto, ele admitiu que ele pegou algumas dicas do diretor que podem ser úteis para futuros requisitos promocionais.

“Gus me disse ontem que durante as entrevistas, você apenas responde o que quer dizer, não responde a pergunta e ele simplesmente fez isso e foi realmente impressionante, eu preciso aprender a fazer isso”.

Phoenix se juntou na conferência de imprensa ao veterano ator alemão Udo Kier, que anteriormente trabalhou com Van Sant em “Garotos de Programa” (My Own Private Idaho), que estrelou o irmão de Phoenix, River.

“Gus me descobriu em Berlim quando ele mostrou seu primeiro filme, Mala Noche, e me convidou para estar Garotos de Programa. Quando você é alemão, seu nome é Hans. Eu trabalhei com River Phoenix e agora trabalhar com seu irmão foi um prazer e meu nome é Hans (no filme) novamente. Estou muito honrado por estar neste filme e Joaquin deu uma ótima performance”.

O filme, produzido por Iconoclast e Anonymous Content, está sendo lançado pela Amazon Studios em 13 de julho nos EUA. Ele está sendo comprado internacionalmente pela FilmNation Entertainment no EFM.

Fonte.

February 15, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Filmes, Notícias, Videos

A Universal Pictures UK lançou um novo trailer internacional para “Mary Magdalene” e o anuncio do filme para 16 de Março pelo mundo (incluindo o Brasil). Nos EUA o filme segue sem data de lançamento devido ao colapso da The Weinstein Company.

February 8, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Notícias, Novos Projetos, Rumor

Joaquin Phoenix está em negociações para interpretar Coringa, em um filme sobre a origem do vilão. Embora as negociações de estúdio ainda não estejam em andamento, o diretor do filme Todd Phillips deixou claro que Phoenix é a melhor opção para estrelar e fontes informaram à Variety que, depois de pensar, Phoenix concordou com o papel. A WB ainda não comentou.

Phillips está a bordo para co-escrever e dirigir o filme. Phillips tinha se encontrado com Phoenix antes do novo ano e estava apenas esperando a aprovação do estúdio, dizem fontes.

As fontes enfatizam que Jared Leto, que estrelou “Esquadrão Suicida” como Coringa ainda está a bordo como personagem no universo DC e que essa escolha de Phoenix não tem efeito sobre o que acontece com o personagem de Leto em futuros filmes da DC.

Scott Silver vai se juntar a Phillips como co-roteirista no filme, que irá se aprofundar no que levou para que Coringa se tornasse um criminoso. Fontes disseram que a história acontecerá nos anos 80 e terá mais a aparência de um drama criminal do que o filme de quadrinhos.

Phoenix foi considerado para outro papel de vilão da DC no passado: Lex Luthor em “Batman v Superman: Dawn of Justice”, mas o papel ficou com Jesse Eisenberg. Ele também esteve negociando para “Doutor Estranho” da Disney-Marvel.

Fonte: Variety.

January 22, 2018
Publicado por Aline   /   Categoria : Festival, Galeria, Notícias

Aconteceu ontem no festival de Sundance a premiere do filme ‘You Were Never Really Here’. Confira as fotos:


Confira todas as imagens deste álbum