Atores Relembram River Phoenix

Johnny Galecki, ator de “The Big Bang Theory”:

“Eu tinha 11 anos. Foi meu primeiro filme. [“Uma Noite na Vida de Jimmy Reardon”] Ele [River] era formidável, e ele foi realmente muito, muito gentil comigo. E olhando para trás, eu sei o quão próximo ele era de sua família e eu acho que ele perdeu seu irmão na ocasião. Passamos muito tempo juntos. Ele me ensinou o primeiro par de acordes na guitarra que eu aprendi, e ele foi ótimo. Na verdade, esse papel foi totalmente cortado, infelizmente. Mas foi uma boa lição para aprender desde cedo sobre o cinema. Mas ele era incrível.”

(Fonte: www.fancast.com)

Joan Plowright, atriz de “Te Amarei Até Te Matar”:

“Ele me mandou uma carta muito doce e um presente depois que Larry Olivier, meu marido, morreu. Era um diapasão [instrumento para afinar instrumentos musicais], e sua mensagem dizia: “Sintonize a vida.”

(Fonte: Première)

Leonardo DiCaprio, ator de “Titanic”:

“Quando eu tinha dezoito anos, River Phoenix era, de longe, o meu herói. Pense em todos os seus grandes desempenhos – Garotos de Programa, Conta Comigo. Eu sempre quis conhecê-lo. Uma noite, eu estava numa festa de Halloween, e ele passou por mim. Ele estava mais do que pálido – ele parecia branco. Antes que eu tivesse a chance de dizer Olá, ele se foi, dirigindo-se para o Viper Room, onde ele caiu e morreu. Isso é uma lição.”

(Fonte: Esquire)

Alan Bates, ator de “O Espírito do Silêncio”:

“Ele foi imensamente amoroso com o meu filho. Meu outro filho e minha esposa morreram, e River foi maravilhoso para o meu filho que sobreviveu. River conversou com ele por horas ao telefone quando a mãe morreu. Eu acho que River era como meu filho tardio. Ele estava anos à frente do seu tempo, na verdade. Estava à frente de sua idade. Eu penso que pessoas como ele são muito vulneráveis…bem, a outras pessoas. Eles são uma presa fácil para os não tão bons.

(Fonte: Première)

Meredith Salenger, atriz de “Uma Noite na Vida de Jimmy Reardon”:

“Quando se tem menos de dezoito anos, você tem que ter três horas de estudos todos os dias, por isso, dizíamos a assistente social que nós estávamos indo estudar, e depois íamos para o trailer de River para conversar e tocar, e quando ela entrava nós pegávamos livros e líamos. Eu bati na sua porta uma vez e ele estava lendo Siddhartha de cabeça para baixo. Mas eu não acho que foi um acidente. Eu acho que ele estava lendo de cabeça para baixo para ver se ele poderia lê-lo de trás para a frente.”

(Fonte: Première)

Retirado do blog River Phoenix Forever.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *