Em setembro o filme “Um Sonho Sem Limites” (To Die For) estará completando 25 anos de seu lançamentos nos cinemas dos EUA (No Brasil o filme só foi lançado em 1996). O site Indiewire conversou com o diretor Gus Van Sant, pessoas da equipe e parte do elenco para falar sobre o filme.

O papel de Jimmy, aos 19 anos, em “Um Sonho Sem Limites” foi um dos primeiros papéis principais de Joaquin Phoenix depois de aparecer em filmes dos anos 80, como “Space Camp” e “O Tiro Que Não Saiu Pela Culatra”, quando ainda era creditado como Leaf Phoenix.

Foto por ITV/Shutterstock – Joaquin Phoenix, Casey Affleck e Alison Folland.

Gus Van Sant: “Então ouvimos através da agência grapevine que Joaquin Phoenix queria fazer um teste. Eu o conheci quando visitei o set de [filme da diretora Nancy Savoca] ‘Apostando no Amor’ em Seattle [estrelando o irmão de Phoenix, River, que faleceu em outubro de 1993 e estrelou o filme de Van Sant em 1991 ‘Garotos de Programa’]. Eu pensei: ‘Isso é inacreditável’. Todos nós ainda estávamos de luto por River.”

Meredith Tucker, assistente de elenco do diretor de elenco Howard Feuer: “Joaquin tinha 19 anos e morava na Flórida com sua família. Ele veio para Nova York no início de 1994 para uma leitura. Eu acho que Gus ainda tinha Matt Damon na cabeça como ‘Ok, vamos ver se alguém pode superá-lo’.”

Van Sant: “Joaquin chegou parecendo tão desamparado.”

Tucker: “Ainda é uma das audições mais incríveis que eu já assisti; um momento mágico e também tão intenso por causa do River.”

Casey Affleck: “Eu não conhecia Joaquin antes disso. Ele era um garoto legal e nos demos muito bem. Ele veio de uma família do showbiz, onde eu não sabia nada sobre nada. Nós nos mudamos para uma casa juntos em Toronto e nos divertimos muito.”

Nicole Kidman: “Eu também era jovem – quase 27! Lembro-me de sentir ‘quero ficar com vocês’, mas sempre senti que não me encaixava com eles, fora de moda. Lembro-me que durante as cenas que filmamos no colégio, eu disse: ‘Meu Deus, vocês, rapazes, são tão malcriados.’ E Joaquin disse: ‘Você é realmente quente, tipo uma aeromoça.’ Eu fiquei tipo, ‘eu não tenho certeza se isso é um elogio.’ (risos) Eles eram travessos.”

Gus Van Sant: “Lembro-me de um momento muito engraçado quando estávamos filmando Joaquin na cela da prisão. Havia luzes fortes em cima dele, então ele não podia nos ver atrás da câmera. Uma a uma, as pessoas começaram a deixar o set e por um tempo Joaquin não percebeu que estava sozinho. Ele estava tentando permanecer no personagem, mas perguntou: ‘Então vamos filmar?’ E ninguém respondeu. Ele entra na sala ao lado e todos estavam em torno de uma TV assistindo ao O.J. Simpson sendo perseguido na estrada. Surreal.”

Nota: Phoenix não respondeu aos pedidos de entrevista para a matéria.