Keanu Reeves relembra lindamente seu amigo River Phoenix

  • Save

Se você estiver passando pela grande filmografia de Keanu Reeves – a trilogia Matrix, Bill & Ted, Caçadores de Emoção – você inevitavelmente também encontrará My Own Private Idaho (Garotos de Programa), lançado em 1991.

O enredo do filme é notável e extremamente trágico, inspirado em Henrique IV. Dois anos depois, porém, Phoenix morreu devido a uma overdose de drogas, fazendo de My Own Private Idaho um de seus últimos filmes, aumentando a emoção para todos que revejam o filme. E agora, na nova entrevista da Esquire com Reeves, o ator expressou o quanto ainda sente falta do amigo. Os dois atores se conheceram no set de Parenthood (O Tiro Que Não Saiu Pela Culatra), estrelado pelo irmão de Phoenix, Leaf (que mais tarde mudou seu nome artístico para Joaquin.) Na época, eles até assistiram a uma exibição de “Bill & Ted: Uma Aventura Fantástica”, e fizeram uma viagem de moto a Key West para ver um show.

Veja como o escritor Ryan D’Agostino descreve o momento em que perguntou ao ator sobre Phoenix:

“Ele é um…”

Keanu se interrompe e sorri olhando para baixo. Inclina a cabeça. O que o fez tropeçar foi a palavra que ele disse. “Ele é”, no presente.

“É estranho falar sobre ele no passado”, diz Keanu, quase trinta anos após a morte de River. “Eu odeio falar sobre ele no passado. Então, quase sempre tenho que mantê-lo presente. Ele era uma pessoa realmente especial, tão original, único, inteligente, talentoso, ferozmente criativo. Pensativo. Corajoso. E engraçado. E escuro. E luz. Foi ótimo tê-lo conhecido. Para… Sim. Inspirador. Saudades dele.”

É um lindo memorial de Reeves, que fala de maneira memorável sobre o amor e a perda ao longo de toda a história da capa da revista Esquire. Mais tarde, Sandra Bullock – que estava em produção com Reeves em “Velocidade Máxima” quando Phoenix faleceu – lembra o quanto lamentou por seu amigo. No entanto, ela vê isso como um testamento das profundezas da humanidade dele.

“Eu vi como Keanu sofreu. E oh, ele sofreu por seu amigo ”, diz Bullock. “Ele é muito reservado, mas não conseguia esconder isso. E só de ver que um homem assim era capaz de sofrer. E eu me lembro de ter pensado, Deus, se essa é a ponta do iceberg de sua profundidade e seu nível de amor e carinho por um amigo – isso simplesmente atrai você ”.

Fonte: Esquire.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *